Marketing Pessoal para conquistar um emprego

Os trabalhadores de hoje devem usar as ferramentas da Internet e técnicas de marketing pessoal para estruturar suas habilidades e experiências da melhor maneira possível para evitar perdas no caminho e alcançar o sucesso. Um currículo bem feito e uma carta de apresentação atraente já não são suficientes para conseguir um emprego.

O mercado de trabalho se tornou mais competitivo ao longo dos anos. Uma quantidade crescente de trabalhadores qualificados está competindo por um conjunto cada vez menor de empregos e, a cada ano, milhões de estudantes de graduação e pós-graduação entram na força de trabalho para competir com trabalhadores mais experientes.

Isso é agravado pelo fato de que o mundo agora tem um mercado de trabalho globalizado, forçando os trabalhadores de todos os países a enfrentar candidatos altamente qualificados de outros países que buscam empregos e contratos lucrativos.

Com tanta competição por empregos, é necessário que quem procura trabalho faça tudo o que pode para se destacar. No início, o profissional precisa estabelecer metas para si. O objetivo pode ser tão simples quanto encontrar trabalho ou envolver objetivos mais sutis, como aumentar os seguidores do Twitter ou receber um e-mail pessoal de um líder do setor.

À medida que o esforço de marketing avança, ele precisa ser analisado no contexto dessas metas. Se as coisas não estão funcionando como planejado, a estratégia de marketing precisa ser ajustada.

Autoconhecimento como ferramenta de marketing pessoal

O marketing pessoal ajuda as pessoas a melhorar sua imagem e reputação para avançar em suas carreiras. E para essa criação de marca pessoal usando ferramentas de branding para criar uma imagem em torno de uma pessoa em vez de um produto, precisa de conhecimento pessoal prévio.

Você precisa de autoconhecimento para aproveitar melhor as oportunidades de comunicar efetivamente seus valores, habilidades, experiências e visão a possíveis empregadores. E aí o marketing pessoal ajuda a  separar centenas de candidatos que podem estar concorrendo pelo mesmo emprego.

Ao aprofundar mais no seu autoconhecimento, os candidatos a um emprego devem identificar que tipos de trabalho desejam, quais são seus maiores pontos fortes e fracos e como são percebidos profissionalmente.

Os profissionais precisam entender onde estão para saber para onde estão indo. Uma vez que essas perguntas tenham sido respondidas, o candidato ao emprego pode começar a identificar oportunidades de emprego em potencial e aplicar suas estratégias.

Use bem seu marketing pessoal nas redes sociais

Existem muitas estratégias que os candidatos a emprego podem usar para se diferenciar. E os sites de redes sociais  são ótimas ferramentas. Esses sites permitem que os profissionais criem perfis em que possam exibir exemplos de seu trabalho, destacar suas experiências e fazer contato com os empregadores. Buscar uma boa oportunidade de trabalho voluntário faz uma declaração positiva também sobre os valores do possível funcionário.

Os blogs pessoais oferecem aos usuários a chance de demonstrar seus conhecimentos e comentar as tendências do setor, assim como o Linkedin. As conferências e palestras sempre apresentam oportunidades para se conectar com os empregadores, fazer networking e causar uma boa impressão pessoal.

Entender onde os empregadores se reúnem é fundamental no processo de networking. As pessoas que procuram empregos em tecnologia podem procurar blogs ou fóruns / grupos para começar a fazer conexões.

Por outro lado, alguém que procura trabalho como chef pode participar de demonstrações de culinária ou criar seu próprio site para se conectar com pessoas interessadas em gastronomia. Da mesma forma que os profissionais de marketing tradicionais devem visar os clientes, é a sua hora de fazer marketing pessoal e ter como alvo empregadores específicos.

O processo de construção de uma marca pessoal exige muita  mão-de-obra. Os candidatos a emprego devem atualizar constantemente os blogs, responder a e-mails, manter correspondência e refinar sua imagem geral.

Seu plano de marketing deve descrever em linguagem clara uma abordagem sistemática para a busca de emprego. Ele precisa identificar tarefas diárias, contatos importantes, projetos em andamento e novas oportunidades de networking, dando aos possíveis funcionários uma noção clara de quando, onde e como eles se promoverão.

Dicas para usar o marketing pessoal na busca de emprego

Quer usar bem essas ferramentas de redes sociais no seu projeto de encotrar o emprego dos sonhos? Aqui estão algumas dicas para você não perder espaço:

  • Use depoimentos – Deixe disponível uma área com as respostas satisfeitas de ex-clientes que podem ajudar a comercializar seus serviços para futuros clientes.
  • Faça do marketing pessoal um hábito – Trate essa sua marca pessoal como um segundo emprego. Dedicar uma parte de cada dia para trabalhar em esforços de marketing pessoal.
  • Utilize as mídias sociais – Use sites como Facebook, LinkedIn e Instagram para exibir amostras e fazer contatos com clientes ou empregadores em potencial.
  • Publicar um bom currículo online – Facilite para os empregadores e clientes encontrarem seu perfil em sites como o Linkedin e também o seu blog pessoal.
  • Use fóruns online – Participe da conversa em fóruns relacionados ao setor e não tenha vergonha de destacar suas experiências e qualificações.
  • Faça seu case de sucesso – Inclua uma seção em seu site pessoal que explique de 5 a 10 razões explícitas pelas quais seu trabalho é melhor que outros.
  • Use palavras-chave – O uso de palavras-chave relacionadas ao setor em postagens de blogs, perfis de mídia social e websites pessoais facilita a localização dos empregadores.
  • Networking – Se você mantém um blog, ofereça-se para recomendar o trabalho de um amigo ou colega se eles mencionarem você em seu próprio blog.

Quem precisa de marketing pessoal?

Os candidatos que estão procurando emprego, almejando promoções ou tentando mudar de emprego precisa de um bom trabalho de marketing pessoal.

Eles devem identificar vagas de emprego e depois comercializar suas habilidades e experiências para os contratantes. Se eles estão procurando por uma promoção, eles precisarão se vender dentro de uma empresa, enquanto aqueles que estão procurando por uma mudança de carreira devem estender os esforços de marketing para diferentes indústrias.

Freelancers são o segundo grupo de pessoas que precisam se vender agressivamente. Eles trabalham de forma independente e devem entrar em contratos com uma variedade de empregadores e clientes.

Desenvolver relacionamentos com outros freelancers, clientes anteriores e profissionais do setor é necessário para encontrar um trabalho consistente como freelancer. Esses fornecedores independentes precisarão se vender continuamente para manter os clientes cientes, suas habilidades e sua reputação.

Nos últimos anos, mais e mais pessoas decidiram começar a empreender e esse pode ser o seu caso. Por isso, não deixe de pensar na sua marca pessoal.

Coaching e marketing pessoal

Profissionais de coaching oferecem aconselhamento pessoal e profissional para ajudar os clientes a alcançar objetivos de vida explícitos. Eles poderão trabalhar em tudo, desde o desenvolvimento espiritual até o planejamento orçamentário e o progresso na carreira. Os serviços que eles fornecem serão adaptados às necessidades do cliente.

Muitos dos serviços que eles oferecem envolvem elementos de marketing. Eles ajudam os clientes a se promoverem em suas vidas pessoais e profissionais.

Ter uma aparência coesa e apropriada é um aspecto importante do marketing pessoal

Na criação de sua marca pessoal também é relevante trabalhar com os clientes o desenvolvimento de sua postura e aparência. Eles vão ajudar a escolher roupas, maquiagem e penteados para o seu caminho profissional. As exigências da vida profissional muitas vezes demandam uma grande variedade de olhares.

Marketing pessoal e sua carreira

Essa é uma estratégia de marketing que as pessoas fazem em seu próprio tempo e em benefício próprio. Raramente as pessoas são contratadas para realizar os esforços de autoconhecimento dos outros. Dito isto, os candidatos a emprego podem melhorar muito suas chances de encontrar trabalho se investirem em seu próprio desenvolvimento.

As teorias e técnicas ensinadas no marketing também podem ser aplicadas às pessoas como aos produtos. Os princípios fundamentais são os mesmos. Conhecimentos clássicos de marketing não são obrigatórios, mas podem ser muito úteis. Ao escrever um bom currículo é preciso saber como fazer isso de maneira persuasiva e aplicar imagens e textos de maneiras atraentes.

Além disso, conhecer estratégias valiosas para se conectar com pessoas online, destacando pontos fortes, fazendo impressões duradouras e desenvolvendo imagens de marca são diferenciais.

Se você tem conhecimentos de marketing pessoal, saiba que você pode estar um passo a frente para assumir o controle de sua própria imagem profissional.

[BÔNUS] Dicas de livros sobre marketing pessoal

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *